O prefeito de Foz do Iguaçu Chico Brasileiro afirmou nesta quarta-feira (26) que o município seguirá o toque de recolher das 20h às 5h proposto pelo Governo do Estado através do Decreto 7.716/21, publicado na terça-feira (25). As novas regras entram em vigor na próxima sexta-feira (28) e valem até as 5h do dia 11 de junho.

A restrição de circulação de pessoas é a principal medida adotada pelo município para frear a transmissão da Covid-19. Novas regras quanto ao funcionamento do comércio, restaurantes, shoppings, academias, eventos e templos religiosos serão publicadas em um decreto específico do município nesta quinta-feira (27).

“Nossa posição é de seguir o decreto do Governo do Estado, que começa na sexta-feira (28) e antecipa o toque de recolher para as 20h. Foz tem um agravante de termos a questão do Paraguai e da entrada de novas variantes, então precisamos adotar medidas mais rígidas para conter a transmissão da doença.”, disse o prefeito em entrevista à rádio Cultura.

Na quarta e quinta-feira, o município segue o toque de recolher das 23h às 5h, conforme a prorrogação do decreto 29.078/2021, que venceria nesta terça-feira (25). “Nosso decreto vencia ontem e precisávamos prorrogar ou anularíamos as medidas restritivas. Nós não sabíamos o conteúdo que o Estado apresentaria, e no final da tarde, quando o nosso decreto já estava publicado, tomamos conhecimento das medidas anunciadas pelo governador. Amanhã publicaremos um novo decreto com adequações para acompanhar o Estado”, garantiu Brasileiro.

Uma das novas medidas já publicadas pelo município e que será mantida com o novo decreto é a proibição do acesso de crianças menores de 14 anos em supermercados, mesmo acompanhada dos pais ou responsáveis.

Também deve ser mantida, com novas limitações, o funcionamento de restaurantes, bares e lanchonetes, que deverão atender com reserva antecipada de mesas, sendo proibida fila de espera no local. Os meios de hospedagem e atrativos turísticos não devem sofrer alterações.

O decreto do Estado prevê o fechamento de todas as atividades não essenciais aos domingos. Essa medida será reavaliada pela Prefeitura de Foz, conforme explicou o prefeito. “Nós não iremos fechar 100% como nos outros dois finais de semana, mas vários serviços ficarão fechados aos domingos. Estamos trabalhando setor por setor, com objetivo de evitar aglomerações. Restaurantes estamos trabalhando para liberar, assim como as igrejas, que poderão abrir com limitações”, adiantou.

Fiscalização

Também haverá reforço operacional das forças de segurança para coibir festas clandestinas, aglomerações e eventos. “Vamos utilizar drones para fiscalizar festas clandestinas em residências. Esse é um grande problema que ainda enfrentamos e por isso teremos um reforço nas operações com apoio da Guarda Municipal, Polícia Militar e demais forças de segurança. Vamos monitorar e punir quem não respeitar as medidas”.

Covid-19

Foz do Iguaçu registrou nesta quarta-feira (26) 110 novos casos e 10 óbitos em consequência da doença. O número total de casos desde o início da pandemia chega a 36.711 e 874 mortes. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, o número diário de casos de covid-19 aumentou 124,43% em comparação a 14 dias atrás. A ocupação de leitos de UTI no Hospital Municipal Padre Germano Lauck está em 100% há quase um mês.

 

Via Prefeitura de Foz do Iguaçu

CURTIU?
Acompanhe