Entenda como ela está inovando a gestão de pessoas, alinhando a resultados eficazes, tanto nas grandes quanto nas pequenas empresas.

Como sabemos, bons salários e posições de destaque não são mais suficientes. É necessário que além do ganho financeiro, haja o alinhamento entre os colaboradores e as estratégias da empresa. E foi por isso que educação corporativa ganhou força. Pois além de motivar e engajar colaboradores, aumenta a produtividade, traz inovação e eficiência na rotina empresarial, melhorando os resultados do negócio.

Ficou interessado?

Vamos entender melhor o que é educação corporativa, suas vantagens e como ela pode ser aplicada em sua empresa.

O que é Educação Corporativa?
A educação corporativa é uma estratégia corporativa que alinha gestão de pessoas, gestão do conhecimento e resultados do negócio. Para isso, ela busca desenvolver competências dos colaboradores, alcançando o desenvolvimento sustentável da empresa a longo prazo através de estratégias preestabelecidas para construção do conhecimento organizacional.

O que precisamos esclarecer é que ela não visa apenas treinar os colaboradores no âmbito individual, mas alinhar esse treinamento aos objetivos do negócio, para que haja uma formação contínua das competências empresariais, tornando-as materializáveis e replicáveis.

Isso significa que o conhecimento adquirido é absorvido por toda a empresa e não apenas pelos colaboradores. Impactando na produtividade do negócio, na estruturação de processos e na competitividade da organização. Em outras palavras, a educação corporativa está diretamente relacionada à gestão do conhecimento.

Ok! Isso você entendeu, mas vamos ver na prática o que seria a gestão do conhecimento?

Gestão do conhecimento e Educação Corporativa
A gestão do conhecimento é uma maneira de identificar e sistematizar os recursos intangíveis da empresa.

Inicialmente é necessário identificar quais são as competências individuais e coletivas que a organização já possui, e quais são necessárias adquirir para o funcionamento do negócio.

Feito isso, é hora de materializar esse conhecimento, através de processos – por exemplo, de maneira que ele seja padronizado e replicado.

Na gestão do conhecimento, todos os envolvidos participam da construção do aprendizado e é detentor do conhecimento.

De acordo com Nonaka e Takeuchi, o objetivo da gestão de conhecimento é configurar os conhecimentos tácitos em explícitos e isso ocorre por meio da interação entre os indivíduos.

Sendo representado da seguinte maneira:

  • Socialização;
  • Externalização;
  • Combinação;
  • Internalização.

A socialização indica os conhecimentos tácitos trocados entre os indivíduos na empresa, que seria externalizados quando forem materializados de alguma maneira, e codificados quando se transformam em manuais, por exemplo. A partir disso, eles começam a ser internalizados pelos envolvidos. E o ciclo se repete!

Vamos ver um exemplo!

Imagina que alguns de seus vendedores estejam na copa conversando sobre a dificuldade de lidar com determinada objeção do cliente. Um deles sinaliza que não tem essa dificuldade e diz os argumentos e estratégias usadas para ultrapassar essa barreira.

A conversa se estende e eles começam a trocar os pitchs de vendas que cada um utiliza, indicando os que dão certo.

Vendo que funcionava, eles trocam e-mails entre eles, descrevendo um pitch de vendas a ser seguido em cada situação, por fim, enviam para o gestor.

O gestor, vendo que aquilo poderia ser compartilhado com todos os outros vendedores e que, de fato, apresentava melhores resultados, resolve criar um manual de auxílio, descrevendo as possíveis objeções dos clientes e como lidar com elas.

Esse manual é criado e compartilhado com toda a equipe, que passa a incorporar em sua rotina, melhorando o desempenho das vendas.

Percebeu como o ciclo ocorre? O conhecimento surgiu de algo tácito, na troca de informação entre envolvidos, começou a ser materializado, codificado e, por fim, incorporado na rotina empresarial.

Se você perceber, isso é de extrema importância para a empresa, pois há a criação de um padrão organizacional, que aumenta a produtividade, facilitando as atividades a serem realizadas internamente. E mesmo que aqueles primeiros vendedores, que iniciaram o processo, saiam da empresa, o conhecimento se tornou patrimônio organizacional, e, como está materializado, poderá ser aplicado aos novos colaboradores.

O que a educação corporativa ajuda é a alinhar essa gestão do conhecimento com a motivação e engajamento dos colaboradores, trazendo resultados tanto individuais quanto coletivos.

Vamos enxergar melhor essas vantagens a seguir!

Vantagens da Educação Corporativa para seu negócio
Em relação aos colaboradores, ela permite que haja um comprometimento maior entre eles e a empresa. Passam a se sentir mais motivados e engajados, já que participam, inclusive, do processo de construção do conhecimento organizacional.

A ideia é que as competências adquiridas nos treinamentos façam com que os indivíduos se sintam parte do negócio, e que absorvam os ensinamentos no dia a dia do trabalho, facilitando suas tarefas e alcançando melhores resultados.

Ao melhorarem a eficiência das suas atividades, melhoram a produtividade, gastam menos tempo com questões desmotivadoras e veem seus resultados serem reconhecidos.

Para os líderes, por exemplo, esse processo auxilia na tomada de decisão, que se tornam mais assertivas e claras. Há uma maior rapidez na resolução das tarefas diárias e melhora a comunicação interna entre os times.

Como você pode perceber, investir em educação corporativa é trazer ganhos, tanto para os colaboradores, quanto para a empresa.

Mas lembre-se, os treinamentos não podem ser aleatórios. Eles devem estar dentro de uma estratégia e de um prévio estudo sobre as competências do seu negócio, assim, poderá ser convertido em conhecimento organizacional e com resultados efetivos.

9 Benefícios da Educação Corporativa

  • Colaboradores mais motivados e engajados;
  • Diminuição do turnover;
  • Melhora da produtividade;
  • Alinhamento entre objetivos individuais e empresariais;
  • Desenvolvimento de competências individuais e organizacionais;
  • Gestão do conhecimento eficaz;
  • Incentivo à inovação;
  • Melhora do clima organizacional;
  • Aumento da vantagem competitiva.

E como você pode implantá-la em sua empresa? Vamos conferir!

Como fazer educação corporativa
Antes de tudo, é necessário definir um plano estratégico de como ela será aplicada, quais as competências já existentes, quais devem ser aprimoradas, quais ainda não possuem, mas que são importantes para o negócio.

Faça as seguintes reflexões:

  • Quais competências são essenciais para seu negócio?
  • Quais delas já possuem na empresa?
  • Quais são necessárias?
  • Quais são prioridades?
  • Quais as estratégias de médio e longo prazo da empresa?
  • O que se pretende com a educação corporativa?
  • Quais são as dificuldades de aprendizado? (infraestrutura, tempo, dinheiro, formação básica,…)

Feito isso, deve-se pensar nos treinamentos. Que não devem ser apenas teóricos e nem voltados a preencher uma lacuna a todo custo.

Lembre-se: é preciso trazer resultados práticos. As trilhas de aprendizagem devem garantir que a capacitação do colaborador se converta em resultados para a empresa.

Sabemos que é difícil fazer isso! Entre os motivos estão: falta de tempo, ou até mesmo falta de informação.

A área de recursos humanos é, muitas vezes, a responsável por esse processo. Mas em alguns casos, não por incompetência, mas por limitação técnica, acaba deixando a desejar, já que os treinamentos se tornam muito teóricos e pouco refletem à prática empresarial.

Vemos muitas equipes comerciais, por exemplo, realizando seus próprios treinamentos. Mas aí, ficam aquém das exigências comportamentais necessárias a essas capacitações.

Então, qual seria a solução?

Simples! O que se faz quando sabemos as dores que sentimos, mas não sabemos como lidar com elas? Você tem duas opções: usar paliativos ou fazer o tratamento.

O paliativo te dará resultados imediatos, mas que não se estenderão a longo prazo. Exigindo que se tenham novos gastos futuramente. Já o tratamento terá um resultado efetivo e duradouro.

Assim acontece tanto em nossas vidas pessoais, quanto na de uma empresa.

Com esses cuidados, temos plena certeza que os resultados irão aparecer.

Fonte: DNA de vendas e Krypton BPO

CURTIU?
Acompanhe