Saber quanto vale o seu negócio, essa é uma das informações mais cobiçadas quando o assunto é startups. Esse valor é importante e estratégico para todos os atores desse ecossistema: 1 – Empreendedores querem saber quanto vale seu projeto; 2 – Investidores precisam avaliar o risco de investimento, e um Valuation pode ajudar muito na hora da decisão.

Antes de entender alguns pontos importantes é preciso saber o que é um Valuation, de forma simplificada é uma metodologia que determina o valor de um ativo ou de uma empresa. Você vai encontrar mais informações neste artigo.

Mas neste conteúdo vamos abordar quatro pontos que precisam ser analisados dentro deste processo e até mesmo antes dele. É muito importante que todos os envolvidos entendam esses conceitos para entender o seu resultado.

1 – Premissas

 As premissas precisam ser entendidas antes do cálculo do valor da empresa. Neste momento é preciso fazer uma leitura ampliada do universo em que o negócio está inserido. Qual é o mercado? Quais as expectativas de crescimento? Está se falando de um produto novo? É possível avaliar a necessidade que o produto suprirá?

 

É nesse ponto que se pondera os caminhos que a economia, ou um setor específico, estão percorrendo. É preciso analisar:

Aspectos sociais – há algum apelo social para o negócio, ou enfrentará alguma barreira cultural?

Aspectos tecnológicos – existe tecnologia envolvida? É uma inovação de difícil aplicação? É uma tecnologia que será facilmente ultrapassada? Existe patente no processo tecnológico?

Aspectos públicos – O produto se relaciona com governo ou depende de políticas públicas?

Aspectos legais – há alguma barreira legal?

Aspectos econômicos – Quais as condições econômicas do ambiente de atuação da empresa?

 

A próxima avaliação está no ambiente operacional, é preciso avaliar as premissas que envolvem a operação da empresa:

Fornecedor – a empresa tem fácil ou difícil acesso aos fornecedores? A empresa depende muito ou pouco do fornecimento de insumos?

Concorrência – qual o nível de concorrência do negócio? Quantos são, onde estão e quais os diferenciais em relação à concorrência?

Clientes – Quem são, onde estão, qual o acesso da empresa a eles? Qual o poder de compra?

Componente internacional

Mão-de-obra – Qual a dependência do negócio com relação à mão-de-obra? Ela é qualificada ou não? Tem baixo ou alto custo?

 

Por último se analisa a organização em seu ambiente interno:

Organizacional – como está organizada a empresa com relação à governança – quem faz o que?

Financeiro – há um controle financeiro, como estão os números?

Marketing – há um planejamento de Marketing? Está sendo eficiente?

Pessoal – como está o quadro de funcionários com relação ao custo-benefício.

Produção – A empresa está conseguindo entregar o que promete?

 

2 – Comportamento histórico

Outro componente muito importante no momento da avaliação de uma empresa é como ela se comportou até o momento. O Valuation analisa dados passados para entender que tipo de comportamento tem o negócio.

 

3 – Taxa de desconto

O terceiro item, e o de mais difícil compreensão, é a taxa de desconto. Essa taxa é determinada para saber qual a projeção futura da empresa. A taxa de desconto mede o risco do negócio. Quanto maior for o risco analisado nas premissas, maior será a taxa e maior o risco de se investir nesta empresa.

 

4 – Projeção do Fluxo de Caixa

E para finalizar é importante entender a importância do fluxo de caixa para o cálculo do Valuation. E a Projeção do Fluxo de caixa que leva a empresa para o futuro para entender seu valor presente.

 

Fonte: VALUUP Consultoria

Link: https://www.valuup.com.br/4-fatores-importantes-sobre-valuation-em-startups/

CURTIU?
Acompanhe